facebook-pixel

Instituto Pontello - Dermatologia Clínica e Estética

Dermatologia Clínica e Estética - Localizado na Rua Eng. Omar Rupp 186 , local de fácil acesso e com uma maior opção de estacionamento, o Instituto Pontello de Dermatologia está situado em uma moderna e confortável edificação. Será um prazer recebe – lo

BLOG

Remoção de pintas

13 de agosto de 2019 | por: Instituto Pontello

Remoção de pintas

Saiba mais sobre remoção de pintas.

Escuras ou claras, pequenas ou grandes, elevadas ou planas. A maior parte das pessoas apresenta pintas pelo corpo. Algumas já estão presentes ao nascimento, outras aparecem ao longo da vida. Principalmente nas primeiras décadas, podendo tanto permanecer estáveis, quanto alterar as suas características iniciais e até mesmo desaparecer.

Eventualmente, as pessoas podem se questionar, ou por medo de câncer de pele, ou por algum incômodo com a lesão, se elas precisam ser removidas. Tal incômodo pode ser funcional, por exemplo por atrito no local, ou até mesmo estético. Em todos os casos, é fundamental a avaliação pelo dermatologista para confirmar a real necessidade e até mesmo a viabilidade da remoção.

Remoção de pintas

No primeiro caso, é importante compreender que a maioria das pintas é inofensiva! Mesmo que a pessoa remova todos os seus sinais, não diminui a sua chance de apresentar um câncer de pele. Ora, a maior parte dos cânceres não nasce de uma pinta prévia, mas de uma pele anteriormente intacta! Entretanto, há alguns sinais que podem levar à suspeição de malignidade da pinta, como assimetria, muitas cores, bordas irregulares, sangramento, crescimento ou alteração das características iniciais. A presença desses sinais não quer dizer que a lesão é um câncer (um melanoma, por exemplo), apenas que ela precisa ser avaliada por um especialista. Identificada como lesão suspeita, ela será completamente removida e enviada para análise.

O segundo ponto importante é que, sempre que uma lesão é removida, há a formação de uma cicatriz. Por isso, quando o motivo da retirada é eminentemente estético é muito importante avaliar o tamanho, localização da pinta e tipo de pele do paciente para ponderar se a cicatriz será melhor do que a própria lesão. Há diversas técnicas cirúrgicas que podem ser realizadas na busca de uma cicatriz mais discreta.

Para finalizar, há algumas pessoas que precisam ficar especialmente atentas com as suas pintas. A incluir pacientes muito brancos, com múltiplas pintas, com histórico importante de exposição solar, ou histórico de câncer de pele na família. Nesses casos, o acompanhamento periódico com um especialista é fundamental!

Fique atento às suas pintas e tenha um dermatologista de confiança para cuidar da sua pele.

 

Dra. Francine M. Belinetti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Contato

Envie uma mensagem que retornaremos o mais rápido possível ou se preferir entre em contato pelo telefone para falar diretamente conosco.

Endereço

Rua Engenheiro Omar Rup, 186
Jardim Londrilar - Londrina - PR
CEP: 86015-360

Telefone

(43) 3322-1617
(43) 3323-7860

design Young Studio